Sines: Turismo Industrial Sustentável

A interacção entre a indústria, a cultura, o turismo e o território, contribui para o desenvolvimento sustentável, nomeadamente do turismo, para a promoção da qualidade de vida das populações e para a afirmação de um destino turístico de excelência.

Com um passado e um presente ligado ao turismo e à indústria, o SINES – Turismo Industrial Sustentável constitui um projecto que permitirá reavivar a herança industrial e reforçar o património histórico local, rentabilizar turisticamente as unidades industriais activas, reinventar a noção de se ser sineense fazendo com que a população reencontre as suas raízes e faça tanto do passado como do presente parte da sua identidade cultural.

Esta é também uma oportunidade para reforçar a imagem de responsabilidade social e sustentabilidade das indústrias do Município, de desfazer preconceitos relativamente ao seu comportamento ambiental, transformando-as numa mais-valia para o desenvolvimento turístico desta unidade territorial.

A Galp Energia foi a primeira instituição a revelar interesse e disponibilidade para que a Refinaria de Sines fosse objecto de uma experiência-piloto de produtização turística dos recursos industriais em Sines. Esta manifestação de interesse culminará na abertura desta infra-estrutura industrial aos visitantes a partir de Outubro.

Este projecto surgiu na sequência de um outro denominado „Aportar Sines“, ainda em curso e liderado pela Câmara Municipal de Sines, que nasce em paralelo com uma investigação desenvolvida no âmbito de uma tese de doutoramento, e que tem como objectivos criar e capacitar uma rede de parceiros para a produtização turística dos recursos industriais e simultaneamente desenvolver uma plataforma que disponibilize o espólio relacionado com o processo de industrialização em Sines, permita a realização de visitas virtuais e a  marcação de visitas.

O objectivo é o seu alargamento às outras empresas do Ecossistema Sines, criando-se rotas, um Welcome Center, envolvendo outros parceiros públicos e privados, criando oportunidades para as empresas e empreendedores ligados ao turismo, articulando-se este produto com os demais produtos turísticos que existem neste território, aumentando a sua atractividade e competitividade e contribuindo para esbater a sazonalidade, uma das principais ameaças ao desenvolvimento turístico sustentável.

Por: Mónica Morais de Brito (Diretora executiva do Sines Tecnopolo)

Fonte: Setúbal na Rede